Mostrando postagens com marcador cursos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cursos. Mostrar todas as postagens

28 maio 2010

O nome da bolinha: Granuloma

Aquela bolinha que dá ao lado do piercing do nariz, orelha, umbigo... Normalmente chamada de queloide de forma errada, normalmente refere-se a um granuloma. 

Colocou o Piercing, que é inicialmente acaba sendo um ferimento, uma ruptura do tecido a pele, entrada no corpo facilitando a invasão de germes, fungos... 

Não havendo a higienização correta da perfuração durante a cicatrização, micro-organismos externos entram no corpo e se multiplicam, isso chama-se infecção. 




O corpo isola e forma uma membrana encapsulando secreção e pus, a bolinha como é na pele, ela aparece rompendo o tecido e facilmente é drenada. Deve ser feita a assepsia do tecido e demais cuidados, a pele cicatriza com o tempo. Profissionais Piercers bem preparados lidam bem com esse tipo de cuidado e outros profissionais habilitados como clínicos em casos mais graves removem esse tecido formado em volta da infecção com a devida assepsia e instrumental adequado. 

Cuidando e prevenindo se evita a ponta da lâmina e tratamentos com remédios que tem efeitos colaterais ruins para a saúde, porem se fazendo necessário um médico deverá ser consultado para preservar a integridade física.

Tecnicamente: Um granuloma é um tumor formado no tecido granuloso; massa supérflua de tecido de granulação formada no local de uma infecção localizada demorada. Popularmente conhecido como "carne esponjosa", o granuloma é a proliferação de vasos sanguíneos que forma uma lesão tumoral secundária a um traumatismo, como os provocados pelos alicates das manicures ou por uma unha encravada, sendo o canto das unhas a localização mais comum.




Manifestações clínicas: Frequentemente localizado nos dedos, o granuloma piogênico caracteriza-se por uma lesão tumoral, avermelhada ou arroxeada, úmida, de consistência mole e que sangra facilmente aos pequenos traumatismos. O seu crescimento é rápido e o sangramento pode dar origem à formação de crostas escuras sobre a lesão. Geralmente acompanha-se de processo inflamatório local, com vermelhidão, inchaço e dor na pele ao redor da lesão. É um aglomerado de células inflamatórias ao redor de alguma coisa (um parasita, por exemplo).