7 de agosto de 2018

Por que procurar um perfurador corporal profissional para colocar um piercing?

Entusiastas, apaixonados e interessados em geral que queiram perfurar sugiro que tenham em mente que é fundamental antes de perfurar alguém terem as noções adequadas para desempenhar um trabalho adequado. Conhecimento sobre biossegurança assim observando procedimentos de segurança ao lidar com sangue, e fluidos corporais protegendo sua integridade, o meio ambiente e preservando a saúde e a vida humana, estando atento a contaminação cruzada sendo a manipulação inadequada de artigos que podem causar doenças direta ou indiretamente. A contaminação cruzada pode ocorrer na área de trabalho pela falta de preparo ou mesmo atenção.

Body Piercers (perfuradores corporais ou colocadores de piercing) para não contaminar-se ou aos outros com mais de 70 tipos de doenças transmitidas pelo sangue, quem trabalha com a arte corporal precisa estar preparado para lidar com isso. Além de infecções aparentes pode se causar danos permanentes a saúde de amigos, colegas ou mesmo estranhos no longo prazo. O piercing feito pode causar cicatriz, queloides, abcessos se for mal feito e mal cuidado ou mesmo negligenciando um histórico de saúde. Doenças graves como Hepatites C, B e AIDS são silenciosas até que o corpo esteja com sua saúde comprometida, elas precisam de tratamentos difíceis, a vida toda, caros, e ainda tem mortalidade, ou HPV que pode se manifestar interiormente e externamente pelas verrugas são problemas de saúde publica. 

Outro foco para instrução básica são os primeiros socorros, para saber como lidar quando ha desmaios ou hemorragia. Essas são informações mínimas, a base e quem quer oferecer excelência estuda muito mais técnicas e protocolos. Assim como fisiologia da pele para lidar com este que é o maior órgão do corpo humano e nosso campo de trabalho, lidar com doenças de pele e anatomia. Como introduzirmos nesse meio biológico, fazê-lo aceitar, cicatrizar que é o objetivo principal e interagir com adornos de metal e outros materiais biocompatíveis. Além da parte da perfuração, todas as joias usadas precisam estar esterilizadas em autoclave não só porque a lei manda e sim por isso torna a cicatrização melhor, mais confortável e rápida.

E no fim quanto ao material usado à destinação de lixo infectante, a agulha usada, não ser reaproveitada em várias pessoas e não deve ir para o lixo comum, podendo causar com agulhas contaminadas em sacos de lixo acidentes ambientais e aos que trabalham com o recolhimento e tratamento dos resíduos.

Perfuradores corporais não são atendentes de balcão e tatuadores podem fazer piercings e muitos os fazem porem cabe dar prioridade a fazer um trabalho limpo e adequado, toda pessoa interessada pode se especializar, porem piercers profissionais que exercem a profissão com exclusividade normalmente estudam muito mais oferecendo mais opções quanto a procedimentos mais complexos tanto quanto avançados, mais capazes para lidar melhor com problemas que podem ocorrer, tem mais recursos e investem mais. 

Temos uma oferta de material de trabalho usado na saúde sendo vendido para adolescentes e pessoas leigas sem preparo ou consciência de quanto é sério mexer com o corpo e sangue misturando os com fungos, vírus e bactérias podendo causar danos físicos, traumas psicológicos, cada ser humano é único e tem a sua percepção de mundo e se afeta de forma diferente do outro, perfurações corporais mal feitas causam traumas como cicatrizes que ocasionam complexos e vergonhas diante da sociedade. A dor causa traumas que as pessoas não querem passar novamente por aquela situação, quem já passou por isso normalmente valoriza mais o trabalho bem feito, profissional capacitado está ciente disso minimizando riscos e danos.

Toda pessoa que se propõe a realizar perfurações corporais em si mesmo assume o risco de que se der errado ninguém será lesado além dela mesma e se sujeita a isso, ciente, faz parte da experiência, 35 anos atrás punks usavam alfinetes de um dia para o outro porque queriam ter seus adornos e sabiam que mais tempo que isso infeccionava. Por não terem conhecimento e recursos não tinham assepsia básica que faz a diferença entre o sucesso e o fracasso. 

Mas isso foi lá atrás, nos dias atuais se desenvolveu o conhecimento e experiências como aquelas dão alicerce para o que usamos hoje tanto em técnicas de aplicação e esterilização, estrutura, fornecedores de jóias, instrumentais e equipamentos. Temos parâmetros dentro de normas tanto de material como luvas, agulhas e autoclaves que necessitam de registros após aprovação de agências de saúde do governo, Leis já estabelecem em muitos estados brasileiros que a prática da perfuração corporal necessita de ambiente adequado sua realização mesmo que sendo feita por hobbies, diversão, ou mesmo com finalidade comercial. É uma arte que evolve saúde e técnica. Cada vez mais profissional em um extremo e mais banalizada em outro extremo com a oferta exagerada de mão de obra inadequada.

Um dos principais fatores que fazem as pessoas procurarem especialistas é procura de agilidade, conforto e segurança, preservando sua saúde. A diferença é que em menos de um minuto a joia esta no corpo e caseiro pode levar mais de uma hora, ou seja, sofrimento desnecessário. E também orientações adequadas de como cuidar da perfuração recente e mesmo assistência posterior.

  • Imperícia sendo a falta de habilidade ou experiência necessária para a realização de certas atividades e cuja ausência, por parte do agente, o faz responsável pelos danos ou ilícitos penais advenientes:
  • Imprudência é um comportamento de precipitação, falta de cuidados, se relaciona à culpa, e não ao dolo.
  • Negligência é falta de cuidado, falta de atenção; desleixo. 

De qualquer maneira cabe a cada um procurar o que considera melhor para si, não ter atitudes irresponsáveis e procurar se orientar, a vontade de adornar o corpo é muito comum em nossa sociedade, bem feita e cuidada com responsabilidade traz grande satisfação e também uma é forma de superação.

Nenhum comentário: