24 de julho de 2018

JOIAS PARA PERFURAÇÕES INICIAIS

JOIAS PARA PERFURAÇÕES INICIAIS
Comprar joias para piercing não é como comprar sapatos para os pés ou anéis para os dedos, são joias que tem contato com tecidos internos e em casos de perfurações recentes são introduzidas dentro de um ferimento e sendo composta de materiais que contribuem com a aceitação do adorno pelo corpo, esta é a arte. O tamanho, o estilo, o material e a qualidade da joalheria afetam a cicatrização.


TAMANHO E ESTILO

Deve ter folga em seu diâmetro, ser largo suficiente para acomodar a joia ao corpo. Joias apertadas aumentam a probabilidade de infecções, causam lesões nas extremidades da perfurações. E na contra partida folga de mais causa mais atrito e exposição da joia causando traumas devido a atrito e acidentes. 
Deve-se escolher o calibre adequado, pois por exemplo joias finas aumentam migração por se tornarem mais cortantes sobre pressão ou peso, diminuindo o espalho de pele, podem também dificultar a drenagem de perfurações recentes. Joias mais grossas, com calibre maior, tendem a ser mais pesadas e deixam cicatrizes maiores e também podem causar migrações e subsequentemente rejeição.
Deve-se escolher o modelo adequado de joia conforme a região do corpo, a joia precisa esta bem acomodada ao corpo sem oferecer resistência são estes o nostril, barbell, captives. Joias com modelos adequados à anatomia onde serão colocados.

BARBELL 
Imagem: Acha Body Jewellery


NOSTRIL
Imagem: Acha Body Jewellery


ARGOLINHAS OU CAPTIVES/ BALL CLAUSURE RINGS
Imagem: Acha Body Jewellery



MATERIAIS QUE SÃO USADOS EM JOIAS

São inúmeros os materiais disponíveis para a manufatura de adornos e joalheria para Body piercing, porem poucos são adequados a perfurações iniciais. Algumas ligas de aço, titânio entre outras são usadas em joias que são feitas de metais aprovados para uso médico, incluindo implantes médicos com especificações que atendam a medicina e suas especificações, estes testes são feitos em laboratórios que podem ser independentes ou internacionalmente reconhecidos como a sociedade organizada para testes de materiais a ASTM e a organização internacional de normas ISO, no Brasil temos o IMETRO e universidades mais os particulares. Outros materiais usados milenarmente e são sabidos biocompatíveis como ouro e vidro. Todos devem ser inertes ao organismo.
Certificações e laudos que comprovem a composição e sua qualidade são muito importantes e atestam sua confiabilidade, para a manufatura das joias, tipos de convicções já foram desenvolvidas de devem ser fabricadas em acordo previamente e assim sendo usadas com esse destino. Sendo testados a matéria prima e também amostras de lotes de peças que compõe as joias prontas.
Este cuidado é necessário por haver muitas joias pobres de qualidade, mesmo com ligas falsificadas sendo inferiores e vendidas como superiores e ideais. E laudos também são apresentados provenientes de peças diferentes como falsificados e conteúdo ilegível.


OS METAIS MAIS USADOS 

  • Aço cirúrgico: existem tipos diferentes de aço que são feitos conforme a necessidade e diversificação de uso, tanto em oxidações, maleabilidade, resistência e muitas delas não são boas para uso continuo no corpo, os mais usados em joias são ASTM F-1385832-1, isso 10993 ( 6,10,11) com níquel controlado, temos 316 em sua forma básica , 316L com baixo carbono e o 316 LVM feita sob vácuo e com baixo carbono certificado pela AISI (America Iron and Steel Institute);
  • Titânio: Ideal para todos os tipos de pessoa e perfuração, também aos que são alérgicos e sensíveis ao níquel, joias leves que pode ser colorido pelo processo de Anodização não afetando a qualidade e durabilidade do material. Os mais usados são ASTM-136, o ISSO 5832-3, o titânio comercialmente puro é ASTM-67;
  • Nióbio: muito usado e com sucesso, parecido com o titânio sendo mais pesado e também pode ser anodizado, incluindo o preto. É um metal mais difícil de fazer roscas e acabamentos pela sua resistência;
  • Ouro: Usa se para a confecção de joias para Body piercing preferencialmente as ligas de 14K e 18K, estas que equilibram a flexibilidade, resistência e a pureza dos metais que compõe. O ouro puro 24k e considerado muito mole para uso junto ao corpo;
  • Platina: è um metal precioso e extremamente inerte para perfurações corporais, seu uso é raro devido ao preço ligado a sua raridade de oferta na natureza e a dificuldade de manufatura pela indústria;
  • Polímeros: PTFE, Tygon, Bioplast podem ser usados por serem inertes ao corpo humano e poderem ser esterilizados;
  • Vidro: feitos em borosilicato , livres de cromo, é inerte e seguro para perfurações incluindo as iniciais, também podendo ser esterilizadas em autoclave onde são colocadas sob pressão, tempo e temperaturas altas e determinadas.



A QUALIDADE DAS JOIAS

A superfície e junções das peças que montadas formam uma joia para Body piercing devem estar sem riscos e arranhões ou vãos que acumulem tanto graxa, quanto resíduos de fluidos corporais e sua superfície e encaixes. Assim sua superfície lisa e brilhante contribui e muito com a cicatrização e beleza da perfuração. Esses resíduos atrasam e comprometem a recuperação do corpo e sua ação de cicatrizar em torno dessa joia. Mesmo acumulando bactérias e fungos causadores de infecções.
Joias com muito acabamento brilhantes, formatos mesmo que com metais nobres também dificultam a higiene, portando perfurações iniciais pedem joias mais simples e lisas.
Um texto feito por Piercer Bambino, Fabrício Cardoso tendo com referencia material informático da APP joalheria para perfurações iniciais e Piercing Bible de Elayne Angel

https://www.achadirect.com/en/www.piercingbible.comhttps://www.astm.org/https://www.steel.org/https://www.iso.org/home.htmlhttps://safepiercing.org/http://www.inmetro.gov.br/

Nenhum comentário: