12 dezembro 2020

Cultura e individualismo

  Vou descrever uma situação da vida que é bem comum, relacionada a perfuração corporal é claro. Quando você esta saindo da adolescência, sai da escola e vai procurar trabalho e de depara com a pressão de ter que retirar seus adornos para poder achar mais fácil uma posição no mercado de trabalho.

  Um adorno corporal  é uma forma de expressão pessoal, muitas vezes de grupos e empregadores em geral não aceitam, é uma descriminação disfarçada e não pronunciada alto o que dificulta sua caracterização e no que se refere a realidade em lugares mais formais o jovem é podado em sua liberdade sendo obrigado a retirar seus adornos visíveis a empregadores e clientes. Isso frustra o individuo, magoa e cria revolta, também anula toda uma cultura da perfuração corporal onde a pessoa em sua maioridade e fase de vida produtiva, com autonomia, onde se tem o próprio dinheiro, para assim concretizar seus gostos e desejos pessoais e individuais.

   Afinal cada um vai idealizar fazer, pagar, cuidar para vim um terceiro e chantageá-la com um emprego. Isso interrompe uma cadeia de consumo de uma indústria que cada dia esta se sofisticando a excelência a qualidade. Majoritariamente sem razão disto acontecer, nada além do preconceito e a visão que vai ser pejorativo a imagem da empresa. Não se atentando que cada vez mais as pessoas estão sim expressando como preferem e são um numero expressivo  de pessoas que tem sua autonomia que permita isso como em profissões liberais, artísticas, fomento e tecnologia.

  Existem situações onde adornos podem contaminar e afetar a segurança do trabalho. Áreas que lidam com saúde onde anéis podem esconder bactérias criando contaminação cruzada, trabalhos com alimentação: com a preocupação das pessoas tocarem em suas joias e nos alimentos criando a contaminação ou mesmo que um brinco possa cair na produção e ser ingerido posteriormente pelo consumidor levando a prejuízo. Essas são possibilidades já previstas em normas de segurança. Também retratando a vida alternativa dos que não se sujeitam a imposição cultural e vivem de forma menos rígida e formal com trabalhos alternativos que em cada grau pessoal podem tem mais sucesso pessoal ou não. 

   Com a intenção do registro desse assunto que mexe com o individuo e muitas vezes a sua existência, não resolver quem dera fosse possível. A falta de respeito para com o outro é o fundamento desse problema temos um exemplo pratico que é o descaso da área da saúde em não querer tratar o assunto de forma profissional e sim como um incomodo que muitas vezes causa problemas em seus procedimentos.

  Como dito as pessoas tem suas posses, seu corpo é uma delas, seus adornos fazem parte, o individuo sofreu um pouco para coloca-lo, muitas vezes estudou a perfuração antes, cuidou e pagou por um serviço. E outro prestador de serviço se acha no direito de tratar isso com descaso, sim tem muitas coisas erradas, mas havendo informação as pessoas mudam com o tempo. O sentido de liberdade e expressão intrínseco a todos os indivíduos sendo respeitado e não havendo a invasão do espaço do outro facilita a harmonia entre a sociedade.

16 novembro 2020

Revisão sobre Cuidados e higienização do piercing recente


Sobre tudo que salientar que compressas feitas com água e sal continuam sendo a melhor forma de tratar um piercing quando em processo inflamatório infeccioso. Agora a forma que é feita e aplicada essa solução é fundamental para o sucesso do tratamento.

O mercado já criou varias apresentações para o que é o mesmo soro fisiológico, água purificada e Cloreto sódio 0,9%. Em sprays, garrafinhas, flavonetes que tem valores bem diferentes. Todas elas tem suas aplicações e praticidades porem na origem são a mesma solução e a sua ação junto ao organismo.

Lembrando que não adianta remediar problemas se a causa deles não for corrigida, desde condições sanitária, higiene, imunidade. Falar que não pode comer ovo por exemplo é uma fake, lenda urbana criada para devisar do essencial que é fazer certo. e no caso manter uma alimentação equilibrada e saudável para o corpo ter capacidade de resposta.

Outras formas de higienização são auxiliares e aplicáveis com medida e sucesso a muito anos como o uso adequado de sabonetes líquidos preferencialmente, neutro ou antisséptico. compressas mornas secas, ou com chá de camomila.

As pessoas não sabem fazer, não obtém a informação correta e sujam, contaminam o soro fisiológico na hora de aplicar na perfuração, acondicionam de forma errada e mesmo manipulam produtos muitas vezes vencidos. Muitas pessoas  fazem compressas com muita concentração de sal e muito quente, machucando a pele, podendo desde desidratar a pele, ressecar  ate queimadura química ou por calor.

Existem varias formas de fazer a aplicar a solução salina na perfuração que esta inchada, dolorida, vermelha , com pus, mesmo escorrendo secreção. 

Se não cura, melhora o conforto até atendimento pessoal com um profissional piercer ou da SAÚDE.


Porcentagem e proporção
  • 1 colher de cafezinho ou uma pitada generosa ou 1 grama de sal preferencialmente do tipo marinho com menos ou ausência de IODO;
  • 200/250 ml de água mineral, filtrada, purificada, se do sistema de água fervida. E em temperatura morna para quente, agradável a pele com o auxilio de gazes embebidas nessa solução fazer comprasses de forma preventiva de 2 minutos em media, e ate casos mais graves de 10 a 15 minutos algumas vezes;
  • Usar gaze, compressa de algodão para não deixar fibras;


A solução deve ser renovada durante o uso para manter a constância na temperatura que ajuda na imunidade local. Deve ser descartada apos o uso 

Persistindo o problema ou em menor sinal de agravamento procurar auxilio profissional pessoalmente.

Caso já esteja fazendo a compressa com água morna e sal e perceber que a pele esta ressecando pode diminuir a quantidade de sal ou temperatura, podendo ser intercalado ou nesse caso substituido pelo chá filtrado de camomila. 

Compressas frias em alguns casos de infecção aliviam a dor, mas compressas frias devem ser usadas na primeiras horas da perfuração  si diminui inchaçao e dor.

Toda solução precisa ser bem feita, diluída , homogenia. ser resíduos orgânicos e cristais de sal.

Pessoas com pressão alta sofrem riscos se a solução for continuamente  absorvida via oral, nasal.

 Fatores de contaminação junto a perfuração mal feita são muito conhecidas pela comunidade, toque com os dedos é a principal causa de infecções no piercing, atualmente o uso continuo de máscaras no rosto. Nenhum cuidado pode dará  certeza que iara salvar um piercing comprometido assim como que não ficará cicatriz na pele danificada.


Referências:

APP SAFEPIERCING.ORG : https://www.safepiercing.org/aftercare.php?fbclid=IwAR2h_ZNa0T_gIYwzPs_frFxjiAiuG2j_TKKU3G-Y6UqWmBYWtrdbbmYIDd4

André Meyer

Gisele Duarte Owner Experience Tattoo Art

post mais antigo: https://www.ciadopiercing.com/2010/10/cuidados-compressa-de-agua-morna-e_20.html

Maurício Torres Banana Piercer em palestra, patrocinado por NEILMED