24 de setembro de 2018

Não se tatua grávida

Profissionais são orientados a não tatuar e colocar piercings em mulheres que estejam grávidas decorrente aos riscos envolvidos e ao uso de tintas compostas com metais. Mesmo na lactação eventuais infecções podem necessitar de medicação que esta no leite materno, o risco existe e é maior se as condições do ambiente e do procedimento estiverem comprometidas.  







Fonte das fotos: http://www.tintanapele.com/2013/08/gravidas-tatuadas.html 

7 de agosto de 2018

Por que procurar um perfurador corporal profissional para colocar um piercing?

Entusiastas, apaixonados e interessados em geral que queiram perfurar sugiro que tenham em mente que é fundamental antes de perfurar alguém terem as noções adequadas para desempenhar um trabalho adequado. Conhecimento sobre biossegurança assim observando procedimentos de segurança ao lidar com sangue, e fluidos corporais protegendo sua integridade, o meio ambiente e preservando a saúde e a vida humana, estando atento a contaminação cruzada sendo a manipulação inadequada de artigos que podem causar doenças direta ou indiretamente. A contaminação cruzada pode ocorrer na área de trabalho pela falta de preparo ou mesmo atenção.

Body Piercers (perfuradores corporais ou colocadores de piercing) para não contaminar-se ou aos outros com mais de 70 tipos de doenças transmitidas pelo sangue, quem trabalha com a arte corporal precisa estar preparado para lidar com isso. Além de infecções aparentes pode se causar danos permanentes a saúde de amigos, colegas ou mesmo estranhos no longo prazo. O piercing feito pode causar cicatriz, queloides, abcessos se for mal feito e mal cuidado ou mesmo negligenciando um histórico de saúde. Doenças graves como Hepatites C, B e AIDS são silenciosas até que o corpo esteja com sua saúde comprometida, elas precisam de tratamentos difíceis, a vida toda, caros, e ainda tem mortalidade, ou HPV que pode se manifestar interiormente e externamente pelas verrugas são problemas de saúde publica. 

Outro foco para instrução básica são os primeiros socorros, para saber como lidar quando ha desmaios ou hemorragia. Essas são informações mínimas, a base e quem quer oferecer excelência estuda muito mais técnicas e protocolos. Assim como fisiologia da pele para lidar com este que é o maior órgão do corpo humano e nosso campo de trabalho, lidar com doenças de pele e anatomia. Como introduzirmos nesse meio biológico, fazê-lo aceitar, cicatrizar que é o objetivo principal e interagir com adornos de metal e outros materiais biocompatíveis. Além da parte da perfuração, todas as joias usadas precisam estar esterilizadas em autoclave não só porque a lei manda e sim por isso torna a cicatrização melhor, mais confortável e rápida.

E no fim quanto ao material usado à destinação de lixo infectante, a agulha usada, não ser reaproveitada em várias pessoas e não deve ir para o lixo comum, podendo causar com agulhas contaminadas em sacos de lixo acidentes ambientais e aos que trabalham com o recolhimento e tratamento dos resíduos.

Perfuradores corporais não são atendentes de balcão e tatuadores podem fazer piercings e muitos os fazem porem cabe dar prioridade a fazer um trabalho limpo e adequado, toda pessoa interessada pode se especializar, porem piercers profissionais que exercem a profissão com exclusividade normalmente estudam muito mais oferecendo mais opções quanto a procedimentos mais complexos tanto quanto avançados, mais capazes para lidar melhor com problemas que podem ocorrer, tem mais recursos e investem mais. 

Temos uma oferta de material de trabalho usado na saúde sendo vendido para adolescentes e pessoas leigas sem preparo ou consciência de quanto é sério mexer com o corpo e sangue misturando os com fungos, vírus e bactérias podendo causar danos físicos, traumas psicológicos, cada ser humano é único e tem a sua percepção de mundo e se afeta de forma diferente do outro, perfurações corporais mal feitas causam traumas como cicatrizes que ocasionam complexos e vergonhas diante da sociedade. A dor causa traumas que as pessoas não querem passar novamente por aquela situação, quem já passou por isso normalmente valoriza mais o trabalho bem feito, profissional capacitado está ciente disso minimizando riscos e danos.

Toda pessoa que se propõe a realizar perfurações corporais em si mesmo assume o risco de que se der errado ninguém será lesado além dela mesma e se sujeita a isso, ciente, faz parte da experiência, 35 anos atrás punks usavam alfinetes de um dia para o outro porque queriam ter seus adornos e sabiam que mais tempo que isso infeccionava. Por não terem conhecimento e recursos não tinham assepsia básica que faz a diferença entre o sucesso e o fracasso. 

Mas isso foi lá atrás, nos dias atuais se desenvolveu o conhecimento e experiências como aquelas dão alicerce para o que usamos hoje tanto em técnicas de aplicação e esterilização, estrutura, fornecedores de jóias, instrumentais e equipamentos. Temos parâmetros dentro de normas tanto de material como luvas, agulhas e autoclaves que necessitam de registros após aprovação de agências de saúde do governo, Leis já estabelecem em muitos estados brasileiros que a prática da perfuração corporal necessita de ambiente adequado sua realização mesmo que sendo feita por hobbies, diversão, ou mesmo com finalidade comercial. É uma arte que evolve saúde e técnica. Cada vez mais profissional em um extremo e mais banalizada em outro extremo com a oferta exagerada de mão de obra inadequada.

Um dos principais fatores que fazem as pessoas procurarem especialistas é procura de agilidade, conforto e segurança, preservando sua saúde. A diferença é que em menos de um minuto a joia esta no corpo e caseiro pode levar mais de uma hora, ou seja, sofrimento desnecessário. E também orientações adequadas de como cuidar da perfuração recente e mesmo assistência posterior.

  • Imperícia sendo a falta de habilidade ou experiência necessária para a realização de certas atividades e cuja ausência, por parte do agente, o faz responsável pelos danos ou ilícitos penais advenientes:
  • Imprudência é um comportamento de precipitação, falta de cuidados, se relaciona à culpa, e não ao dolo.
  • Negligência é falta de cuidado, falta de atenção; desleixo. 

De qualquer maneira cabe a cada um procurar o que considera melhor para si, não ter atitudes irresponsáveis e procurar se orientar, a vontade de adornar o corpo é muito comum em nossa sociedade, bem feita e cuidada com responsabilidade traz grande satisfação e também uma é forma de superação.

24 de julho de 2018

JOIAS PARA PERFURAÇÕES INICIAIS

JOIAS PARA PERFURAÇÕES INICIAIS
Comprar joias para piercing não é como comprar sapatos para os pés ou anéis para os dedos, são joias que tem contato com tecidos internos e em casos de perfurações recentes são introduzidas dentro de um ferimento e sendo composta de materiais que contribuem com a aceitação do adorno pelo corpo, esta é a arte. O tamanho, o estilo, o material e a qualidade da joalheria afetam a cicatrização.


TAMANHO E ESTILO

Deve ter folga em seu diâmetro, ser largo suficiente para acomodar a joia ao corpo. Joias apertadas aumentam a probabilidade de infecções, causam lesões nas extremidades da perfurações. E na contra partida folga de mais causa mais atrito e exposição da joia causando traumas devido a atrito e acidentes. 
Deve-se escolher o calibre adequado, pois por exemplo joias finas aumentam migração por se tornarem mais cortantes sobre pressão ou peso, diminuindo o espalho de pele, podem também dificultar a drenagem de perfurações recentes. Joias mais grossas, com calibre maior, tendem a ser mais pesadas e deixam cicatrizes maiores e também podem causar migrações e subsequentemente rejeição.
Deve-se escolher o modelo adequado de joia conforme a região do corpo, a joia precisa esta bem acomodada ao corpo sem oferecer resistência são estes o nostril, barbell, captives. Joias com modelos adequados à anatomia onde serão colocados.

BARBELL 
Imagem: Acha Body Jewellery


NOSTRIL
Imagem: Acha Body Jewellery


ARGOLINHAS OU CAPTIVES/ BALL CLAUSURE RINGS
Imagem: Acha Body Jewellery



MATERIAIS QUE SÃO USADOS EM JOIAS

São inúmeros os materiais disponíveis para a manufatura de adornos e joalheria para Body piercing, porem poucos são adequados a perfurações iniciais. Algumas ligas de aço, titânio entre outras são usadas em joias que são feitas de metais aprovados para uso médico, incluindo implantes médicos com especificações que atendam a medicina e suas especificações, estes testes são feitos em laboratórios que podem ser independentes ou internacionalmente reconhecidos como a sociedade organizada para testes de materiais a ASTM e a organização internacional de normas ISO, no Brasil temos o IMETRO e universidades mais os particulares. Outros materiais usados milenarmente e são sabidos biocompatíveis como ouro e vidro. Todos devem ser inertes ao organismo.
Certificações e laudos que comprovem a composição e sua qualidade são muito importantes e atestam sua confiabilidade, para a manufatura das joias, tipos de convicções já foram desenvolvidas de devem ser fabricadas em acordo previamente e assim sendo usadas com esse destino. Sendo testados a matéria prima e também amostras de lotes de peças que compõe as joias prontas.
Este cuidado é necessário por haver muitas joias pobres de qualidade, mesmo com ligas falsificadas sendo inferiores e vendidas como superiores e ideais. E laudos também são apresentados provenientes de peças diferentes como falsificados e conteúdo ilegível.


OS METAIS MAIS USADOS 

  • Aço cirúrgico: existem tipos diferentes de aço que são feitos conforme a necessidade e diversificação de uso, tanto em oxidações, maleabilidade, resistência e muitas delas não são boas para uso continuo no corpo, os mais usados em joias são ASTM F-1385832-1, isso 10993 ( 6,10,11) com níquel controlado, temos 316 em sua forma básica , 316L com baixo carbono e o 316 LVM feita sob vácuo e com baixo carbono certificado pela AISI (America Iron and Steel Institute);
  • Titânio: Ideal para todos os tipos de pessoa e perfuração, também aos que são alérgicos e sensíveis ao níquel, joias leves que pode ser colorido pelo processo de Anodização não afetando a qualidade e durabilidade do material. Os mais usados são ASTM-136, o ISSO 5832-3, o titânio comercialmente puro é ASTM-67;
  • Nióbio: muito usado e com sucesso, parecido com o titânio sendo mais pesado e também pode ser anodizado, incluindo o preto. É um metal mais difícil de fazer roscas e acabamentos pela sua resistência;
  • Ouro: Usa se para a confecção de joias para Body piercing preferencialmente as ligas de 14K e 18K, estas que equilibram a flexibilidade, resistência e a pureza dos metais que compõe. O ouro puro 24k e considerado muito mole para uso junto ao corpo;
  • Platina: è um metal precioso e extremamente inerte para perfurações corporais, seu uso é raro devido ao preço ligado a sua raridade de oferta na natureza e a dificuldade de manufatura pela indústria;
  • Polímeros: PTFE, Tygon, Bioplast podem ser usados por serem inertes ao corpo humano e poderem ser esterilizados;
  • Vidro: feitos em borosilicato , livres de cromo, é inerte e seguro para perfurações incluindo as iniciais, também podendo ser esterilizadas em autoclave onde são colocadas sob pressão, tempo e temperaturas altas e determinadas.



A QUALIDADE DAS JOIAS

A superfície e junções das peças que montadas formam uma joia para Body piercing devem estar sem riscos e arranhões ou vãos que acumulem tanto graxa, quanto resíduos de fluidos corporais e sua superfície e encaixes. Assim sua superfície lisa e brilhante contribui e muito com a cicatrização e beleza da perfuração. Esses resíduos atrasam e comprometem a recuperação do corpo e sua ação de cicatrizar em torno dessa joia. Mesmo acumulando bactérias e fungos causadores de infecções.
Joias com muito acabamento brilhantes, formatos mesmo que com metais nobres também dificultam a higiene, portando perfurações iniciais pedem joias mais simples e lisas.
Um texto feito por Piercer Bambino, Fabrício Cardoso tendo com referencia material informático da APP joalheria para perfurações iniciais e Piercing Bible de Elayne Angel

https://www.achadirect.com/en/www.piercingbible.comhttps://www.astm.org/https://www.steel.org/https://www.iso.org/home.htmlhttps://safepiercing.org/http://www.inmetro.gov.br/