MAPA

Marcadores

Mostrar mais

Protocolo de esterilização


Protocolo de esterilização

1.            Protocolo de esterilização em artigos semicríticos. A esterilização dos mesmos começa sendo a continuidade do condicionamento adequado após procedimento;

2.            Deve ser separado todo material usado em procedimento de tatuagem e instrumental de Piercing. Devem ser guardados em separado onde o instrumental de Piercing deve ficar guardado seco, em caixa fechada. E o material de tatuagem ou biqueiras, ponteiras, tubos de aço, alumínio e artigos que possam ser esterilizados, estes, devem ser deixados imersos em solução de agua potável com produtos desincrustastes e /ou desinfetantes e sua solução renovada periodicamente;
3.            Todo o Procedimento de desinfecção, lavagem, secagem, embalagem, autoclavagem e acondicionamento devem ser feito em separado, o instrumental de Piercing e tatuagem. Feito em ordem lógica, sem cruzamento de materiais e havendo a separação física dos artigos críticos, contaminados e área molhada para com os que estejam desinfetados, secos e embalados;

4.            Todo o instrumental contaminado é acondicionado em recipiente fechado como caixa plástica e de aço ou alumínio, vidro ou material não poroso assim como toda a superfície de trabalho;

5.            Dá-se inicio a esterilização com o lavar e antissepsia das mãos e o preparo dos materiais utilizados como tesouras (de preferência redondas caso haja com pintas o cuidado deve ser redobrado para evitar acidentes), escovas, e material de EPI, óculos de proteção, máscara, avental, mangotes ou barreira de PVC para os braços e luvas de borracha;

6.            Para o devido inicio passam por 10 minutos imersos em solução de água e detergente alcalino quando for alto o grau de sujidade, óleos e graxas, após o tempo enxague;

7.            No ultrassom coloca-se agua da rede por dois ciclos de 480 segundos e liga-se o aquecimento. O ultrassom é ligado e passa por dois ciclos completando 8 minutos para a saída de todo o ar contido na agua em seu interior, adiciona-se o detergente enzimático;


8.            Em medida proporcional recomendada pelo fabricante do detergente enzimático 5 ml por litro de água  adiciona-se na cuba ultrassônica juntamente com o instrumental para desinfecção apropriada, por mais dois ciclos, após ciclo completo enxágua-se o instrumental em água corrente;

9.            O material após o ultrassom e lavado manualmente com o uso de detergente neutro, escovas, e esponja descartável, toda a sujeira visível deve ser removida. Assim como pontos de corrosão devem ser verificados, estes o possuindo devem entrar em desuso, todo instrumental desmontável aqui devera ser feito sua desmontagem, limpeza e montagem;

10.         Separado em campo de papel e seco com papel absorvente descartável;


11.         Em embalagens para autoclave são separados individualmente cada artigo, selados usando adesivo próprio da embalagem ou seladora, todo envelope apresenta o marcador químico de contato com vapor ou a fita indicadora, deixada uma borda em casa embalagem para melhor abertura do pacote posteriormente, levando em conta seladoras, pacotes auto selantes normalmente já vem com borda de fabrica. Este material é datado com o dia da esterilização, registrado o local de propriedade e identificação do responsável pela esterilização e preparo do instrumental;


12.         O instrumental embalado e lacrado ou é acondicionado em caixa plástica protegida do ambiente ou é levado a autoclave para uso no máximo de três meses, cada embalagem devera conter a data de esterilização, local a que pertence e quem foi o responsável pela esterilização;

13.         Esta que é feita por autoclave a vapor, em ciclo de 15 minutos na temperatura de 121° e deixado secar dentro do aparelho, Carregar a autoclave com um só tipo de material - Devido às diferenças no tempo de exposição conforme demonstrado. - Dispor o material no interior da autoclave de maneira a facilitar a penetração e a circulação do vapor;

14.         Após seco é separado por tipo e uso em gaveteiros, e utilizado dando preferencia ao mais antigo para o mais recente, salvo particularidades de trabalho;





Se o processo de esterilização não for realizado corretamente o meio indicador mudará da cor púrpura para a cor amarela logo após a incubação a 60°C +/- 2°C, indicando dessa maneira a presença de esporos vivos de Geobacillus stearothermophilus. Se o processo de esterilização for correto o meio indicador permanecerá da cor púrpura, devendo se realizar a leitura final depois de transcorridas

24 horas do início da incubação. 

http://www.sispack.com.br/odontologia/indicadores-biologicos/163-indicador-biologico-vapor-sp20-24h

http://cematfoz.blogspot.com.br/2013/10/teste-biologico-e-sua-obrigatoriedade.html



http://www.commed.com.br/ver-produtos.php?p=227

15.         O Monitoramento biológico da autoclave tanto de da pelo uso de incubadora e teste feito no local, como o controle pode tanto ser feito por laboratório de controle de qualidade, em períodos que se dão entre um e três meses ou dez ciclos, manutenção preventiva de autoclave a cada 6 meses a um ano ou dependendo o desgaste do equipamento por volume de trabalho, quanto o acompanhamento por amostras biológicas em incubadoras portáteis;



16.         Materiais críticos como agulhas são artigos de uso único não são esterilizadas, são descartados em recipientes rígidos e identificados por símbolo e cor para a coleta de resíduos infectantes;



https://portuguese.alibaba.com/product-detail/uv-sterilizer-salon-uv-tool-sterilizer-cabinet-1759358819.html


17.         Material semicrítico vê se como pinças, alicates, tesouras, tubos condutores, pinos de insersão;

18.         Papeis e luvas são descartadas conforme exposição ou não a material biológico;

Expressões:

Artigos: compreendem instrumentos de naturezas diversas como acessórios de
equipamentos e outros. Exemplo: pinças, alicates, tesouras, biqueiras, etc.


Artigo de uso único: é o produto que, após o uso, perde suas características;
Originais ou que, em função de outros riscos reais ou potenciais à saúde do usuário,
não deve ser reutilizado.

Artigo Descartável: É o produto que, após o uso, perde suas características;
originais e não deve ser reutilizado e nem reprocessado.

Desinfecção: processo físico ou químico que elimina a maioria dos microrganismos
patogênicos de objetos inanimados e superfícies.

Esterilização: Processo físico ou químico ou físico-químico que elimina todas as
formas de vida microbiana, incluindo os esporos bacterianos.

RDC: Resolução da Diretoria Colegiada da ANVISA

Referências:

NR 32 http://www.camara.gov.br/sileg/integras/726447.pdf
RDC 06

Norma EB 588/1977 Portaria MTE n Portaria MTE n°.485, 11/11/2005 .485, 11/11/2005 – D.O.U. 16/11/05  http://sbbq.iq.usp.br/arquivos/seguranca/portaria485.pdf


http://server03.pge.sc.gov.br/LegislacaoEstadual/2010/015122-011-0-2010-001.htm


http://cematfoz.blogspot.com.br/







Comentários

ASSIS TATUADOR

ASSIS TATUADOR
ARTISTA PERFIL FACEBOOK